23 de Out de 2021
Central de Relacionamento

Vendas de produtos sexuais aumenta 200% com a pandemia em Indaiatuba

Procura é maior de pessoas solteiras, mas o crescimento também foi registrado entre casados; empresa amplia exportação

 Publicado em  23/07/2021 às 11h33  atualizado em 26/07/2021 às 21h55 - Indaiatuba  Comportamento


Procura é maior de pessoas solteiras, mas o crescimento também foi registrado entre casados

Procura é maior de pessoas solteiras, mas o crescimento também foi registrado entre casados
Foto: Divulgação

Eloy de Oliveira
maisexpressao@maisexpressao.com.br

O mercado dos produtos sexuais se tornou uma opção significativa para investimentos durante a pandemia em Indaiatuba: o segmento registrou um aumento de 200% nas vendas.

A performance aparece tanto nas revendas autônomas quanto nas lojas físicas e virtuais e a empresa Hot Flowers, a maior do segmento e com sede na cidade, vendeu mais ao exterior.

Clientes que compram esses produtos, ouvidos pelo jornal Mais Expressão, atribuem a motivação ao tempo maior em casa com o isolamento, que aproximou e afastou casais

Campeões de venda

O campeão de vendas são os vibradores e as próteses. Ana Maria Vieira, consultora de vendas autônoma, afirma que essa procura se deve mais às pessoas solteiras.

“Durante o isolamento, os encontros se tornaram mais difíceis para essas pessoas”, diz ela, tanto que o crescimento maior de vendas ocorreu do final do ano passado para cá.

Há também uma venda grande de géis para massagens, óleos corporais e produtos comestíveis, que esquentam e esfriam, além de fantasias e vendas para os olhos.

Comportamentos

Bruno Lançoni Junior, proprietário da Hot Space, observou aumento de 55% na procura de pessoas solteiras, principalmente mulheres, e de 15% de casais heterossexuais.

Já a consultora de vendas Mônica Rós Seckler, que atua no segmento como autônoma, afirma ter registrado crescimento de vendas também para homossexuais da ordem de 30%.

Na maioria das lojas físicas e virtuais, há outra mudança de comportamento. Pessoas mais idosas, que não consumiam antes, hoje começaram a se abrir a esses produtos.

Hot Flowers prevê faturamento 30% maior com vendas e com exportação

O empresário Edivaldo Bertipaglia, que criou a Hot Flowers em Indaiatuba, a maior empresa do segmento de produtos sexuais da América Latina, diz que prevê faturamento 30% maior.

A expectativa vem do aumento de vendas no mercado brasileiro e de participação maior do mercado externo, com Colômbia, Chile, Espanha, México, Bolívia e Estados Unidos.

A empresa coloca hoje nos pontos de vendas físicos e virtuais, distribuidores autorizados, grandes atacadistas e revendas autônomas uma linha com 725 produtos diferentes.

“A nossa produção cresceu tanto que hoje estamos com 800 mil unidades em média sendo produzidas todo mês e já estamos com 200 funcionários”, afirma o empresário.

Para ele, o crescimento consolidado que alcançou durante a pandemia não vem só da oportunidade de ter mais pessoas solteiras e casais consumindo, mas da estratégia.

“Tivemos problemas com o fornecimento de matéria-prima. Se não encontrássemos saídas rápidas e adequadas, não teríamos suportado o crescimento provocado pela demanda”.


‘Tenho um casamento de 12 anos, se não tiver brinquedinho não dá’

Uma mulher ouvida pelo Mais Expressão, com 12 anos de casamento, diz que não aguentaria a quarentena se não tivesse os brinquedinhos sexuais para apimentar.

Ela afirma que já usava antes, mas durante o isolamento eles se tornaram necessários para ajudar na imaginação do casal, que se sentia muito restrito à casa e à rotina.

Outra mulher que adquiriu produtos durante a pandemia disse que se assustou no começo. “Usamos um que ardia. Não achamos que era forte. No fim, serviu para darmos risadas”.

As revendedoras autônomas são uma boa saída de vendas. As pessoas ouvidas pelo jornal afirmam que têm vergonha das lojas. “Dá a impressão de que estou fazendo algo proibido”.

Um homossexual que adquiriu diz que a experiência foi se ampliando. “Começamos com alguns produtos. As sensações são ótimas. Passamos a outros. Hoje estamos selecionando”.

Por fim, um idoso, ouvido pelo Mais Expressão, diz que nunca tinha sequer chegado perto. “Foi uma vizinha que revende quem ofereceu. Eu testou e gostei de brincar”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Galeria de mídia

  • Procura é maior de pessoas solteiras, mas o crescimento também foi registrado entre casados

    Procura é maior de pessoas solteiras, mas o crescimento também foi registrado entre casados
    Foto: Divulgação



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

06 NOV 2021, Clube 9 - Indaiatuba

COMPARTILHE