Jornal Mais Expressão - Indaiatuba
Jornal Mais Expressão. Conteúdo gratuito e de qualidade!

Uso de medicamentos para saúde mental cresceu mais de 30% após a pandemia

Grande parte dos usuários fazem o uso dos medicamentos sem qualquer orientação médica

 Publicado em  17/11/2023 às 08h00  Indaiatuba  Saúde


O uso indevido dessas medicações podem trazer riscos sérios a saúde

O uso indevido dessas medicações podem trazer riscos sérios a saúde
Foto: Divulgação

Rayane Lins

[email protected]

A venda de medicamentos psiquiátricos disparou no Brasil após a pandemia de Covid-19. De acordo com dados do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos, o consumo de remédios para ansiedade cresceu 10% entre 2019 e 2022; o de sedativos, usados para dormir, aumentou 33%; e o de antidepressivos saltou 34%.

Segundo a pesquisa, antes da pandemia já havia um aumento de diagnósticos e consumo de remédios para ansiedade e depressão. Mas a crise sanitária causou mudanças drásticas na vida das pessoas e, aí, veio outro fator: a automedicação.

Muitas pessoas por receio ou preconceito de irem ao psiquiatra estão cada vez mais buscando informações falsas sobre a indicação de medicamentos e os usando de maneira indevida. Segundo dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no Brasil são vendidas 123 mil caixas de remédios tarja preta por dia. Isso demonstra a alta taxa do consumo desses medicamentos no país. Dados do Conselho Federal de Medicina, indicam que 77% dos brasileiros fazem o uso de medicamentos sem qualquer orientação médica, comprometendo a saúde e tornando a pessoa ainda mais vulnerável aos riscos.

Os medicamentos relacionados à saúde mental, atuam no sistema nervoso central, alterando e corrigindo a transmissão neuroquímica nas áreas do cérebro que regulam o humor. Os antidepressivos aumentam os níveis de neurotransmissores, como a serotonina e a noradrenalina, que estão relacionados com as emoções e o humor. O tempo de início de ação dos medicamentos é relativamente lento e os pacientes podem começar a sentir os efeitos positivos ao fim de cerca de duas semanas.

Segundo especialistas, o abuso desses medicamentos pode causar sonolência, visão dupla, fala arrastada, tremores e boca seca. A longo prazo eles prejudicam a atividade psicomotora podendo causar alterações na memória e também a demência. O indivíduo que está acostumado a usar a medicação sem a indicação médica, no momento da falta do remédio pode sofrer com a abstinência, fazendo com que ele busque outras substâncias similares, trazendo sério agravo à saúde. 

Segundo a Anvisa, medicamentos controlados só podem ser vendidos com a retenção da receita e o registro de toda a movimentação. A desobediência aos parâmetros pode ser enquadrada como crime de tráfico de drogas. A agência informou que, desde 2021, conta com a ajuda de uma ferramenta de inteligência artificial para monitorar a publicidade de venda de medicamentos na internet. Mais de 174 mil anúncios irregulares de remédios já foram retirados do ar.

 

Galeria de mídia desta notícia

  • O uso indevido dessas medicações podem trazer riscos sérios a saúde

    O uso indevido dessas medicações podem trazer riscos sérios a saúde
    Foto: Divulgação

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

Confira como foi o Frutos de Indaiá 2022.

COMPARTILHAR ESSE ITEM