05 de Ago de 2021
Central de Relacionamento

Thiago Moisés, de Indaiatuba, sobe ao octógono para fazer a luta principal do UFC Vegas 31

Competidor vai em busca de sua quarta vitória seguida, na noite de 17 de julho

 Publicado em  11/07/2021 às 11h59  Indaiatuba  Esportes


Pela primeira vez no UFC, Thiago Moises faz a luta principal da

Pela primeira vez no UFC, Thiago Moises faz a luta principal da
Foto: Divulgação

Jean Martins
esportes@maisexpressao.com.br

Pela oitava vez no UFC (Ultimate Fighting Championship), principal competição de MMA do mundo, um lutador de Indaiatuba vai levar as cores de Brasil ao octógono. Mas, dessa vez, com um gostinho todo especial: Thiago Moisés, de 26 anos, vai fazer a luta principal da noite no UFC Vegas 31, que ocorre no próximo dia 17 (sábado), em Las Vegas nos Estados Unidos.

O adversário será o russo Islam Makhachev, de 29 anos, número 8 do ranking do peso-leve (70 kg), e dono de um card de respeito: 19 vitórias em 20 lutas realizadas.

Moisés tenta vencer seu maior desafio na carreira e, consequentemente, chegar a quarta vitória seguida no UFC. Desde 2018 na organização, o indaiatubano já subiu ao octógono sem sete oportunidades e em cinco saiu como vencedor, tornando-se assim o 14º no ranking da categoria. Na carreira, em 20 lutas foram 16 vitórias.

Apesar de os lutadores serem considerados grandes promessas no UFC, a princípio o embate entre os dois não seria o principal da noite. Inicialmente o show seria encabeçado por Max Holloway e Yair Rodriguez, mas por uma lesão do primeiro lutador, o combate foi adiado.

Assim, a oportunidade de fazer a principal luta da noite “caiu nos colos” de Makhachev e Moisés. O embate contará com cinco rounds, porém não vale o cinturão da categoria. O card preliminar ocorre a partir das 20h, com seis lutas; e o principal, também com seis combates, a partir das 23h. Seis brasileiros sobem ao octógono no UFC Las Vegas 31.              

O brasileiro segue sua preparação em Coconut Creek, cidade onde reside, no estado americano da Flórida. Pela internet, o lutador de Indaiatuba encontrou um tempinho para contar a reportagem do Mais Expressão sobre a expectativa para luta e o adversário, bem como a vida nos Estados Unidos e do que mais sente falta no Brasil. Vale a pena conferir:

Jornal Mais Expressão - O que você espera desse próximo desafio? 
Thiago Moisés -
A expectativa é muito positiva, estou muito bem treinado, tanto fisicamente quanto mentalmente, então vou lá dar o meu melhor. Creio que isso será o suficiente para que eu saia com a vitória e com o braço erguido no dia 17.


JME – Como é, pela primeira vez, fazer a luta principal da noite?  
Moisés
- Estou muito feliz em ser o main event (luta principal) desta edição. Isso só comprova o reconhecimento ao meu trabalho, vindo de três vitórias seguidas no UFC. É a prova de que a organização gosta do meu estilo de luta, então vou chegar lá e mostrar o meu melhor. Enfim, isso é o reconhecimento de todos esses anos que venho trabalhando duro.

JME – O que pode dizer sobre o seu adversário?
Moisés –
Acho meu adversário um oponente bem completo, sendo que o ponto forte dele é o Wrestling (modalidade de luta agarrada). Então, provavelmente vai ser uma luta bastante agarrada, com trocação, ideal para o público.
Atualmente sou o 14º do ranking do UFC e vou lutar contra o número 8. Uma vitória em cima dele (Islam Makhachev) vai me colocar muito perto da disputa do cinturão da categoria. Estou muito feliz em participar do evento, contra um atleta de alto nível como é o Islan, mas tenho certeza que logo levarei o cinturão da categoria para o Brasil.

JME – Como iniciou sua trajetória nas artes marciais?
Moisés
– Comecei no jiu-jitsu com 8 anos, na Academia Maromba, com o Paulo Streckert. Também treinei kickboxing com meu pai, aos 11 anos, e fiz boxe com o Piva. Enfim, minha vida inteira foi dedicada as artes marciais. Ganhei várias lutas no Brasil, tive a oportunidade de competir em um evento chamado RFA, quando ganhei o cinturão. Depois fui convidado para o Contender Series, quando lutei na frente do Dana White (presidente do UFC) e, além de conquistar a vitória, consegui fechar meu contrato para fazer parte do UFC.

JME – Há quanto tempo mora nos EUA e como chegou ao UFC?
Moisés
– Moro nos Estados desde os 17 anos e vim para cá por meio de uma oportunidade, oferecida por um empresário do mundo das lutas. Aqui (EUA), tive total apoio da academia American Top Team, que me ofereceu estadia e alimentação. Vim para cá sem saber falar nada de inglês, sozinho, mas todo esse esforço valeu a pena, pois o resultado a gente já está vendo no octógono. 

JME – Do que mais sente falta do Brasil?
Moisés
– Sinto muita falta da família, do calor humano dos brasileiros. Depois da luta do dia 17 vou ao Brasil, para passar as férias com a família, e aproveitar bastante o nosso país, com aquele churrasco brasileiro, e se Deus quiser comemorando a vitória.

JME – Para finalizar, qual é o seu sonho do UFC?
Moisés
– Minha meta a ser alcançada no UFC, até 2022, é ser campeão e conquistar o cinturão da minha categoria.

Galeria de mídia

  • Pela primeira vez no UFC, Thiago Moises faz a luta principal da

    Pela primeira vez no UFC, Thiago Moises faz a luta principal da
    Foto: Divulgação

  • Moisés vai em busca de sua quarta vitória seguida no UFC

    Moisés vai em busca de sua quarta vitória seguida no UFC
    Foto: Divulgação



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

23 OUT 2021, Clube 9 - Indaiatuba

COMPARTILHE