13 de Ago de 2022
Central de Relacionamento

Plano de Saneamento Básico Municipal prevê ações até 2035

Medidas vão desde a criação de barragens, até a melhora no sistema de distribuição de água

 Publicado em  09/12/2021 às 09h57  Indaiatuba  Meio Ambiente


Barragem do Rio Ribeirão Piraí deve garantir o abastecimento de água na cidade

Barragem do Rio Ribeirão Piraí deve garantir o abastecimento de água na cidade
Foto: Reprodução

Lucas Mantovani
redacao@maisexpressao.com.br

Em 2007 foi instituída a Lei Federal nº 11.445/2007, que ficou conhecida como Lei do Saneamento Básico. Dentre as principais atribuições aos municípios, ela também previa a criação de um Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB). É a partir deste plano que os órgãos municipais definem como se dará a prestação do serviço de água e esgoto em Indaiatuba e também propõe ações necessárias para que este serviço seja prestado de forma satisfatória à população.

Com uma população estimada em quase 300 mil moradores em 2035, a principal ação a médio prazo prevista no PMSB é a implantação da barragem do Ribeirão Piraí. Em funcionamento a represa terá capacidade de reservar até 8,7 milhões de litros de água e promete atender a um total de 600 mil habitantes dos municípios de Indaiatuba, Cabreúva, Itu e Salto. As obras têm previsão de início para o segundo semestre de 2022.

A longo prazo, o planejamento do PMSB prevê a utilização de água bruta água bruta vinda das novas barragens de Pedreira (Rio Jaguari) e Duas Pontes, na cidade de Amparo (Rio Camanducaia), em conjunto com um sistema adutor regional. As duas obras já estão em andamento, segundo o Governo de São Paulo a obra de Pedreira está 27% concluída, sendo realizada no momento uma pesquisa do sub-solo. As obras na barragem de Duas Pontes estão mais avançadas, com 36% concluídas, já na fase de desvio do rio.

Outro ponto de destaque a longo prazo está nas ações do Programa de Redução de Perdas, que em 2018 estava em 31,56% segundo dados do Sistema Nacional de Informações sobre o Saneamento. A meta é chegar em 25%, diminuindo a diferença entre o volume total de água produzido nas estações de tratamento e o volume de água que efetivamente chega na casa das pessoas.

Perdas de Água

Com a substituição de redes antigas por Método Não Destrutivo (MND), Indaiatuba está avançando no combate às perdas de água. A verba a fundo perdido vem do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro), no valor R$ 1.360.000,00 e a contrapartida da Autarquia de R$ 1.600.000,00.

Uma das ações feitas pelo Saae foi a conclusão da implantação de mais uma adutora intitulada Adutora do Altos da Bela Vista que atende a região do Jardim Paradiso, Jardim Bela Vista, Altos da Bela Vista, Jardim Europa e adjacências.

A adutora de 250 mm, possui aproximadamente 3,9 km de extensão e interliga os Centros de Reservação do Mato Dentro e do Bela Vista. É uma obra de extrema importância no quesito de perdas de água tratada, uma vez que sem ela para abastecer a região era necessário fazer o bombeamento da água na rede, aumentando a pressão e causando vazamentos.

 

Galeria de mídia

  • Barragem do Rio Ribeirão Piraí deve garantir o abastecimento de água na cidade

    Barragem do Rio Ribeirão Piraí deve garantir o abastecimento de água na cidade
    Foto: Reprodução



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

Confira como foi o Frutos de Indaiá 2021.

COMPARTILHE