08 de Ago de 2022
Central de Relacionamento

Morre aos 84 anos o humorista e escritor Jô Soares

Jô estava internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo; causa da morte ainda não foi divulgada

 Publicado em  05/08/2022 às 08h34  atualizado em 05/08/2022 às 08h38 - Brasil  Cidades


Jô Soares morre aos 84 anos

Jô Soares morre aos 84 anos
Foto: TV Globo/Zé Paulo Cardeal

Da Redação

redacao@maisexpressao.com.br

Morreu na madrugada desta sexta-feira (05), às 2h30, o apresentador, humorista, ator e escritor Jô Soares, aos 84 anos.

Ele estava internado desde 28 de julho no Hospital Sírio-Libanês, na região central de São Paulo, onde deu entrada para tratar de uma pneumonia.

A causa da morte não foi divulgada. O enterro e velório serão reservados à família e aos amigos, em data e local ainda não informados.

O anúncio da morte de Jô Soares foi feito pela sua ex-mulher, Flávia Pedra, e confirmada em nota pela assessoria de imprensa do Hospital Sírio-Libanês.

"Você é orgulho pra todo mundo que compartilhou de alguma forma a vida com você. Agradeço aos senhores Tempo e Espaço, por terem me dado a sorte de deixar nossas vidas se cruzarem. Obrigada pelas risadas de dar asma, por nossas casas do meu jeito, pelas viagens aos lugares mais chiques e mais mequetrefes, pela quantidade de filmes, que você achava uma sorte eu não lembrar pra ver de novo, e pela quantidade indecente de sorvete que a gente tomou assistindo”, escreveu Flávia em uma rede social. 

 

Biografia

Jô Soares nasceu em 16 de janeiro de 1938 no Rio de Janeiro. Aos 12 anos, mudou-se com a família para a Europa, onde pensou em seguir a carreira diplomática, mas seu amor pela arte falou mais alto.

Em sua carreira foi humorista, apresentador de televisão, escritor, diretor e ator. Falava cinco idiomas: português, inglês, francês, italiano e espanhol, além de ter bons conhecimentos de alemão.

Teve um único filho, Rafael, que morreu em 2014, aos 50 anos, fruto de seu relacionamento com a atriz Therezinha Millet Austregésilo (1934-2021).

Veja cronologia da trajetória abaixo:

  • 1956 — Estreia na televisão no elenco da Praça da Alegria, na época na RecordTV, onde ficou por 10 anos.
  • 1965 — Protagoniza a única novela de sua carreira, a comédia Ceará contra 007, a trama de maior audiência naquele ano no Brasil. Também na Record.
  • 1967 — Em "Família Trapo", roteirizava ao lado de Carlos Alberto de Nóbrega e atuava como Gordon, o mordomo atrapalhado e descompensado. Último trabalho na Record.
  • 1971 — "Faça Humor, Não Faça Guerra" foi primeiro humorístico da TV Globo a contar a com a participação do comediante. O programa em meio à Guerra Fria e ao conflito do Vietnã brincava com o slogan pacifista hippie "Make love, don't make war" (Faça amor, não faça a guerra).
  • 1973 — "Satiricom", novo humorístico da TV Globo, com direção de Augusto César Vanucci, realizava roteiros com Max Nunes e Haroldo Barbosa. A atração satirizava o título do filme homônimo de Federico Fellini - "Satyricon". Na promoção do programa, todavia, diziam que era a "sátira da comunicação" num mundo que tinha virado uma "aldeia global", expressão que esteve na moda depois dos primeiros anos da TV via satélite.
  • 1976 — "Planeta dos Homens", nova sátira com o cinema - desta vez, a série cinematográfica "O Planeta dos Macacos", atuava com roteiros de Haroldo Barbosa.
  • 1981 — "Viva o Gordo", com direção de Walter Lacet e Francisco Milani, foi o primeiro programa solo dele. Tinha roteiros de Armando Costa. Deu origem ao espetáculo do gênero "one man show" de Jô chamado "Viva o Gordo, Abaixo o Regime" (sátira explícita ao Golpe Militar de 1964 ainda vigente àquela época). As aberturas do programa brincavam com efeitos especiais usando técnica de inserção de imagens de Jô entre cenas famosas do cinema (como em "Cliente Morto Não Paga" e "Zelig") ou "contracenando" com políticos nacionais e internacionais, como Orestes Quercia, Jânio Quadros, Ronald Reagan etc.
  • 1982 — Participação no "Chico Anysio Show".
  • 1983 - Participação no musical infantil "Plunct, Plact, Zuuum" e comentarista no Jornal da Globo até 1987.
  • 1988 — "Veja o Gordo", estreia no SBT com o mesmo estilo do "Viva o Gordo" da Rede Globo. Estréia nesse ano, ainda no SBT, o talk show "Jô Soares Onze e Meia" (1988–1999).
  • 2000 — Trazido de volta para a Rede Globo, onde apresentou o Programa do Jô até 2016, e fez participação no especial de Natal do programa "Sai de Baixo" — episódio "No Natal a Gente Vem Te Mudar" (sátira ao título da peça de Naum Alves de Souza, "No Natal a Gente Vem Te Buscar") como Papai Noel.
  • 2018 — Participa como comentarista do programa Debate Final, no Fox Sports, debatendo sobre a Copa do Mundo FIFA de 2018.[6]

Com informações G1/Uol

 

Galeria de mídia

  • Jô Soares morre aos 84 anos

    Jô Soares morre aos 84 anos
    Foto: TV Globo/Zé Paulo Cardeal



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

Confira como foi o Frutos de Indaiá 2021.

COMPARTILHE