15 de Jun de 2021
Central de Relacionamento

Indaiatuba está entre as cidades com menor taxa de homicídios do Estado

Avaliação é do Instituto Sou da Paz, que coleta informações desde 2013 e traça comparativos

 Publicado em  07/05/2021 às 16h43  Indaiatuba  Polícia


Indaiatuba pertence à região do Deinter 2, que tem sede em Campinas.

Indaiatuba pertence à região do Deinter 2, que tem sede em Campinas.
Foto: Divulgação

Eloy Oliveira
maisexpressao@maisexpressao.com.br

Análise realizada pelo Instituto Sou da Paz, sobre o número de assassinatos registrados em 2020 em São Paulo, revelou que Indaiatuba está entre as cidades com menor índice de mortes percentuais a cada 100 mil habitantes.

O levantamento apontou que os índices cresceram em seis das 12 grandes regiões do Estado cobertas pelos Departamentos de Polícia do Interior, os conhecidos Deinters; ficou estável em duas regiões e caiu em quatro.

Indaiatuba pertence à região do Deinter 2, que tem sede em Campinas. Os índices caíram de 7,5 casos em 2019 para 6 em 2020. É a maior queda entre as quatro regionais que registraram redução no número de casos.

Perfil ajuda

O delegado titular do município, Luiz Fernando Dias de Oliveira, atribui a queda e o pequeno número de ocorrências à política de segurança empregada e ao perfil da cidade, que tem padrão de vida mais elevado.

“O monitoramento em todo o município, a nossa investigação, que esclarece 100% dos casos desde 2013, e a atuação da Polícia Militar tem inibido esse tipo de crime, cujos índices vêm caindo desde 2012”, afirmou ele.

O titular da Polícia Civil aponta ainda que não se registra em Indaiatuba disputas de gangues e pontos de tráfico e até os feminicídios (quando a mulher é morta por ser mulher) em quantidades significativas, permitindo redução.

Crimes passionais

Em números absolutos, o delegado afirma que os registros de homicídios na cidade são muito pequenos. Em 2021, por exemplo, foi 1,19% na comparação a cada 100 mil habitantes, o que dá três casos apenas.

“Se tivermos mais três casos, será 100% de aumento, mas o percentual não refletirá um número espantoso”, diz. Em 2019, foram 3,66% e em 2018, um pouco menos: 2,91%. Dias de Oliveira atribui a variação à pandemia.

A maioria dos crimes de homicídios registrados em Indaiatuba é motivada pelos chamados crimes passionais, que são aqueles cometidos por paixão ou quando envolvem relacionamentos, segundo o delegado.

Aumento de casos em seis regiões reflete a pandemia, diz instituto

A diretora-executiva do Instituto Sou da Paz, Carolina Ricardo, afirma que o aumento do número de homicídios que a entidade apurou em seis regiões do Estado cobertas pelos Departamentos de Polícia do Interior, os Deinters, reflete a crise causada pela pandemia.

“O que a gente consegue dizer, a partir da análise de estudiosos, é que é possível que tenha havido um aumento da violência interpessoal no Estado a partir dos tensionamentos gerados pela Covid-19, que pode ser um catalisador desses conflitos”, diz.

O levantamento realizado pelo instituto apontou que houve aumento do número de casos em 48,2% das médias e grandes cidades. Esse é o primeiro aumento desde 2012. No total, 4.187 pessoas foram assassinadas em 2020, o equivalente a 11 crimes por dia no Estado.

As regiões que sofreram os maiores aumentos foram as do Deinter 4 (Bauru) e as do Deinter 9 (Piracicaba). As que tiveram as maiores quedas foram Deinter 2 (Campinas) e Deinter 6 (Santos). Os dados são coletados desde 2013 pelo instituto e a análise é trimestral.

 

 

 

Galeria de mídia

  • Indaiatuba pertence à região do Deinter 2, que tem sede em Campinas.

    Indaiatuba pertence à região do Deinter 2, que tem sede em Campinas.
    Foto: Divulgação



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

13 MAR 2021, Clube 9 - Indaiatuba

COMPARTILHE