21 de Maio de 2022
Central de Relacionamento

Governo de São Paulo anuncia 5 novas Fábricas de Cultura 4.0 no Estado

Programa de inclusão cultural ganhará novas unidades em Heliópolis, Osasco, Santos, Ribeirão Preto e Iguape

 Publicado em  18/01/2022 às 14h45  Estado SP  Cultura e lazer


Da redação 

O Governo de São Paulo anunciou nesta terça-feira (18) a criação de 5 novas Fábricas de Cultura 4.0 em 2022. As regiões de Heliópolis, Iguape, Osasco, Ribeirão Preto e Santos irão receber as novas unidades do principal programa de inclusão cultural do país. Um investimento de R$ 60,5 milhões do Estado.

"Aceleramos o processo das Fábricas de Cultura para se tornarem 4.0. Ao todo, temos um investimento de R$60 milhões, pois acreditamos e valorizamos a educação e a cultura. Isso é um orgulho para São Paulo, atender os mais humildes e os mais pobres", disse o Governador João Doria.

Em 11 anos, as 12 unidades das Fábricas de Cultura em funcionamento atenderam 12,5 milhões de pessoas e formou 359.225 mil aprendizes, por meio das 38.995 mil ações de difusão e cursos realizados. O projeto, focado na formação, produção e difusão cultural e destinado para jovens em situação de vulnerabilidade social de 14 a 24 anos, tem 9 unidades em comunidades da capital, uma em Diadema e outra em São Bernardo do Campo, a primeira na modalidade 4.0, inaugurada em setembro de 2020, que já atendeu 270.233 pessoas e formou 2.600 alunos, por meio das 110 ações de difusão e cursos realizados.

Essa é a maior expansão já realizada desde o início do programa, em 2011. As Fábricas de Cultura têm como foco as diversas linguagens culturais. Na versão 4.0, as unidades focam em tecnologia, inovação e criatividade, com cursos de audiovisual, artes visuais, dança, circo, design, drones, games, literatura, moda, música, programação e robótica.

As novas Fábricas de Cultura 4.0 terão espaço maker, coworking, bibliotech, estúdios profissionais, auditório e espaço multiuso. As unidades irão impactar cerca de 2 milhões de pessoas da região, com aporte total em 2021/2022 de R$ 85 milhões. Serão 667 cursos oferecidos por ano, um total de 12.585 vagas, e 3.389 atividades de difusão para um público de 618 mil pessoas nas cinco cidades. O custeio anual das cinco Fábricas 4.0 será de R$ 42,4 milhões.

"Essa é a maior expansão já feita no Programa Fábricas de Cultura do Estado de São Paulo, projeto que é referência nacional e internacional", afirma Sérgio Sá Leitão, secretário de Cultura e Economia Criativa. "São equipamentos de alta qualidade, instalados na periferia de São Paulo."

Descentralização da cultura  

Uma das unidades será no Parque da Cidadania de Heliópolis, na capital, com 310 cursos, 4.185 vagas 1.000 atividades de difusão e estimativa de 200 mil pessoas atendidas. Com um investimento estimado em R$ 27 milhões e custeio anual de R$ 10,6 milhões, a Fábrica de Cultura 4.0 de Heliópolis tem um aporte total em 2021/2022 de R$ 32,5 milhões. A abertura está prevista para dezembro deste ano e a gestão será da Organização Social Poiesis.

A Fábrica de Cultura 4.0 Iguape funcionará no Correio Velho, mais conhecido como Cadeia Velha. Serão 60 cursos, 1.500 vagas e 196 atividades de difusão, para um público estimado em 48 mil pessoas. O investimento é de 11,5 milhões, com custeio anual de R$ 7,4 milhões e aporte total em 2021/2022 de R$ 18,2 milhões. A previsão de funcionamento é em maio deste ano, sob gestão da Organização Social Poiesis.

Já a Fábrica de Cultura 4.0 Osasco ficará localizada no bairro Rochdale. Serão 92 cursos, 1.750 vagas e 490 atividades de difusão, para um público de 100 mil pessoas. O investimento é de R$ 4,5 milhões, com um custeio anual de R$ 7,4 milhões. O aporte total em 2021/2022 é de R$ 8,2 milhões. A previsão de funcionamento é em junho deste ano, também sob gestão da Poiesis.

Ribeirão Preto ganhará uma unidade da Fábrica 4.0 no Complexo Cultural do Morro do São Bento. Serão 105 cursos ministrados, com 2.670 vagas e 850 atividades de difusão, para um público estimado em 140 mil pessoas. O investimento total é de R$ 5 milhões, com custeio anual de R$ 9,6 milhões. O aporte total em 2021/2022 é de R$ 9,9 milhões. O início do funcionamento está previsto para julho deste ano, sob gestão da Organização Social Catavento Cultural.

O litoral também terá uma unidade, na Cadeia Velha de Santos. Serão 100 cursos, 2.480 vagas e 853 atividades de difusão, para um público de 130 mil pessoas. O investimento é de R$ 12,5 milhões, com custeio anual de R$ 7,4 milhões e aporte total em 2021/2022 de R$ 16,2 milhões. A abertura está prevista para setembro deste ano, também sob gestão da Organização Social Catavento Cultural.

As demais unidades de Fábricas do Governo do Estado são: Diadema, Cidade Tiradentes, Sapopemba, Itaim Paulista, Parque Belém, Vila Curuçá (zona leste); Brasilândia, Vila Nova Cachoerinha e Jaçanã (zona norte); Capão Redondo e Jardim São Luís (zona sul), além de São Bernardo do Campo, a primeira a seguir o modelo 4.0.

 

Galeria de mídia

Não há fotos e vídeos disponíveis.



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

Confira como foi o Frutos de Indaiá 2021.

COMPARTILHE