26 de Jun de 2022
Central de Relacionamento

Preço da gasolina passa de R$ 7 na cidade

Valor sobe pela quarta semana consecutiva e atinge novo recorde no país

 Publicado em  13/05/2022 às 10h53  Indaiatuba  Economia


Bomba de abastecimento de gasolina e álcool em posto de combustível, onde os preços dispararam

Bomba de abastecimento de gasolina e álcool em posto de combustível, onde os preços dispararam
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

DENISE KATAHIRA

denisekatahira@maisexpressao.com.br

 

O preço ao consumidor da gasolina comum subiu pela quarta semana consecutiva no país e em Indaiatuba atingiu o valor médio de R$ 6,87, segundo dados do Sistema de Levantamento de Preços (SLP) da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Ainda segundo os dados, o preço da gasolina comum varia entre R$ 6,49 a R$ 7,19 no munícipio. Já a gasolina aditivada atingiu o valor médio de R$ 7,39.

O etanol comum está sendo vendido na cidade entre R$ 5,13 e R$ 5,49, valor médio de R$ 5,13.

A pesquisa foi feita no período de 01 a 07 de maio.

De acordo com a ANP, o preço do litro da gasolina comum chegou a registrar R$ 8,99 no Brasil, durante os dias 1º a 7 de maio. O valor foi encontrado em um posto na cidade de Tubarão (SC).

A escalada do preço da gasolina se acentuou no ano passado. A primeira vez que o litro da gasolina comum passou de R$ 5 foi em março do ano passado, quando os postos do país cobraram em média R$ 5,484 pelo litro do combustível. Em setembro do ano passado, o valor atingiu R$ 6,078.

A política de Preço de Paridade Internacional (PPI) da Petrobras foi adotada em outubro de 2016, fazendo com que o preço dos derivados de petróleo no país fossem calculados com base nas variações no mercado internacional. O valor passou, então, a ser fortemente influenciado pelas mudanças no preço do dólar e do barril de petróleo e sujeito a reajustes mais frequentes, que chegaram a ser diários.

O aumento dos preços dos combustíveis ocorre em meio à alta nos preços internacionais do petróleo após o início do conflito entre Rússia e Ucrânia, impactados pela oferta limitada frente a demanda mundial por energia.

 

Brasil é o terceiro com mais aumento de preço

A inflação tem sido um problema não só para o Brasil. A Guerra na Ucrânia e lockdowns na China, além de fatores locais, têm gerado aumento do preço de matérias-primas, principalmente do petróleo, e tem pressionado os preços no mundo.

Desde o início de março, o FMI (Fundo Monetário Interna-cional) alerta para o aumento dos preços e destaca a necessidade de políticas monetárias de juros para frear o avanço de preços.

Os cinco países que a elevação da inflação bateu níveis recordes foram: a Argentina, seguida da Rússia, Brasil, Estados Unidos e em quinto lugar a China. (DK).

Galeria de mídia

  • Bomba de abastecimento de gasolina e álcool em posto de combustível, onde os preços dispararam

    Bomba de abastecimento de gasolina e álcool em posto de combustível, onde os preços dispararam
    Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

Confira como foi o Frutos de Indaiá 2021.

COMPARTILHE