21 de Maio de 2022
Central de Relacionamento

Pacientes reclamam de demora de mais de 3h no Haoc

Grávida gravou suposta médica descansando com os pés em cima da mesa, mas hospital nega

 Publicado em  21/01/2022 às 13h24  Indaiatuba  Saúde


Pacientes esperam atendimento no Pronto Socorro do Haoc

Pacientes esperam atendimento no Pronto Socorro do Haoc
Foto: Ana Paula Toledo

Lucas Mantovani
redacao@maisexpressao.com.br 

Na última segunda-feira (15), uma denúncia postada em redes sociais por conta da demora nos atendimentos acabou viralizando em Indaiatuba. Na foto divulgada era possível ver uma sala de consultório do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc) com a porta entreaberta e uma pessoa com os pés em cima da mesa, em posição de descanso. O registro foi feito por Jacqueline Teobaldo, de 27 anos, que naquela tarde procurava atendimento por conta de fortes dores pélvicas. Gestante de 7 meses, ela reclamou de descaso no atendimento, principalmente após ver a cena.

“Já está cheio de vírus, de bactéria, todo mundo está aglomerado. Ela (a médica) colocar o pé na mesa, parece que nem liga para o que está acontecendo.”, afirmou a jovem.  

De acordo com Jacqueline, ela chegou ao hospital às 12h, indo embora após às 15h, sem conseguir ser atendida. Como apresentava sintomas de gripe, a paciente não pode ser direcionada ao atendimento da maternidade, esperando diretamente no Pronto Socorro. Foram três horas de espera em frente ao consultório 5 do Haoc, passando dores e com mal-estar. Devido a um caso de diabete gestacional, Jacqueline estava sem comer há quase um dia, apenas bebia água e estava se sentindo com pressão baixa. “Eu vim me medicar em casa, vou aguardar a consulta do pré-natal. Se não melhorar, aí vou ter de recorrer novamente ao hospital”.

Em nota, o Haoc disse que vai continuar apurando a situação, mesmo que não tenha identificado preliminarmente qualquer profissional trabalhando com aquele tipo de calçado que a foto mostra.

“Com relação à imagem apresentada pela reportagem, esclarecemos que não foi identificado profissional trabalhando com aquele tipo de calçado no local/data/horário informados, mas, devido à seriedade da questão e para não levantar acusações levianas, que imputem crime contra a honra, informamos que a denúncia continua em investigação interna".

A Secretaria de Saúde, em contato ao Mais Expressão, afirmou que vai pedir medidas cabíveis à direção do hospital. “A Secretaria de Saúde assim que tomou conhecimento do fato, acionou imediatamente a diretoria do Haoc, que vai averiguar o responsável pela falta de postura e determinar medidas cabíveis. A Secretaria e o Haoc reforçam que essa não é a postura preconizada e orientada por ambas as instituições a todos os profissionais de saúde. Apesar de o consultório ser destinado a ortopedia e o atendimento da gestante não ser realizada no local, a atitude é combatida cotidianamente e passível de punição”.

Demora nos atendimentos

Ainda na segunda-feira, o Mais Expressão recebeu outra reclamação em relação à demora nos atendimentos, desta vez para a aplicação dos remédios. Segundo a moradora Ana Paula Tofano, de 35 anos, entre a consulta com o médico e a medicação aplicada foram mais de 3h15 de espera. “Para uma cidade que ganhou o prêmio de melhor cidade em desenvolvimento em São Paulo, achei um descaso três horas para um paciente conseguir se medicar”, disse em contato com o jornal.

A paciente saiu do atendimento médico às 20h30, após passar por uma forte crise de artrose e ter vários nervos inflamados. Depois da prescrição médica, no entanto, Ana Paula só conseguiu ser medicada às 23h45. Segundo a paciente, apenas três enfermeiras estavam trabalhando durante o plantão e mais de 45 pessoas esperavam para ser medicadas, causando revolta pela demora. Ainda de acordo com Ana Paula, ao final da noite a Guarda Civil foi chamada pelas enfermeiras, que se sentiram ameaçadas.

Em nota, o Haoc reforçou que o pronto socorro está recebendo uma demanda crescente de pacientes, principalmente de sintomas respiratórios, por conta da pandemia do coronavírus e o surto de influenza, o que tem gerado maior demora nos atendimentos. “Apesar dos esforços de toda a equipe do hospital, da mobilização de mais profissionais para oferecer os cuidados com a saúde de todos, o movimento está muito acima do normal, o que infelizmente prolonga o tempo de espera. Por este motivo, salientamos que o Pronto Socorro deve ser procurado apenas em casos graves. UPA, UBSs, Hospital Dia, Teleatendimento também fazem atendimento”.

 


 

Galeria de mídia

  • Pacientes esperam atendimento no Pronto Socorro do Haoc

    Pacientes esperam atendimento no Pronto Socorro do Haoc
    Foto: Ana Paula Toledo

  •  Gestante flagra suposta médica descansando com o plantão cheio e os pés sobre a mesa

    Gestante flagra suposta médica descansando com o plantão cheio e os pés sobre a mesa
    Foto: Jacqueline Teobaldo



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

Confira como foi o Frutos de Indaiá 2021.

COMPARTILHE