26 de Junho de 2019
Central de Relacionamento

Indaiatuba é a segunda cidade que mais arrecadou impostos na RMC

Impostômetro aponta que cidade arrecadou mais de R$ 175 milhões neste ano


10/08/2018 às 13h05

Indaiatuba    Economia

Cada cidadão Indaiatubano pagou em média, R$ 733,92 de impostos, de janeiro a julho deste ano

Cada cidadão Indaiatubano pagou em média, R$ 733,92 de impostos, de janeiro a julho deste ano - Foto: Reprodução


Do dia 1º de janeiro até o dia 31 de julho, os contribuintes de Indaiatuba pagaram R$ 175.849.605, sendo considerada a segunda cidade que mais arrecadou impostos da RMC, de acordo com o Impostômetro, ferramenta criada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) que estima o valor de impostos pagos pelos contribuintes em todo Brasil.
Pelos valores, Indaiatuba ficou atrás apenas de Campinas, que teve uma arrecadação superior a 1 bilhão de reais no período. A terceira que mais arrecadou na Região Metropolitana de Campinas, foi Hortolândia, com pouco mais R$ 137, uma diferença em torno de R$ 38 milhões.
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população de Indaiatuba em 2017 era de 239.602 pessoas. Levando em conta que a cidade arrecadou R$ 175.849.605, cada cidadão indaiatubano teria pago, em média, R$ 733,92 de janeiro a julho.


RMC
Ao todo, as 20 cidades da RMC arrecadaram cerca de R$ 2,4 bilhões. De acordo com o IBGE, a população da Região Metropolitana em 2017 era de 3.168.019. Em média, cada cidadão pagou em torno de R$ 757,57 durante os 7 meses.
A seguir, os 20 municípios com suas arrecadações em milhões de janeiro até julho: Americana (117 milhões) Artur Nogueira (15 milhões) Campinas (1 bilhão e 251 milhões) Cosmópolis (14 milhões) Engenheiro Coelho (5 milhões) Holambra (9 milhões) Hortolândia (137 milhões) Indaiatuba (175 milhões) Itatiba (70 milhões) Jaguariúna (43 milhões) Monte Mor (23 milhões) Morungaba (32 milhões) Nova Odessa (24 milhões) Paulínia (132 milhões) Pedreira (17 milhões) Santa Bárbara d’Oeste (62 milhões) Santo Antônio de Posse (6 milhões) Sumaré (110 milhões) Valinhos (113 milhões) Vinhedo (62 milhões)


Estado de São Paulo e Brasil
O Estado de São Paulo havia arrecadado até o dia 31 de julho mais de meio trilhão de reais em impostos, o total foi de R$ 504.387.380.246,07, representado cerca de 37% da arrecadação do país.
Já no âmbito nacional, foram arrecadados R$ 1.365.900.719.214,07. De acordo com a Associação Comercial de São Paulo, com esse dinheiro seria possível comprar 1.143.013 Apartamentos de 3 quartos, 1 suíte, 2 garagens, 119m2, no Butantã, São Paulo.
Segundo o Ranking IRBES (Índice de Retorno e Bem Estar Social), que afere o retorno em bem estar que os impostos trazem para a sociedade, o Brasil está na 30ª colocação. Em primeiro lugar está a Austrália, país que, de acordo com o ranking, proporcionar melhor retorno dos impostos ao cidadão.



Galeria de mídia

Não há fotos e vídeos disponíveis.



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar
Frutos de Indaiá

Conheça o maior evento de premiação de Indaiatuba.

Frutos de Indaiá