21 de Março de 2019
Central de Relacionamento

Gaspar quer dar continuidade ao desenvolvimento de Indaiatuba

Ele é candidato ao lado do vice Túlio Tomass do Couto


03/09/2016 às 11h21

Indaiatuba    Política

Pela primeira vez o Município tem dois funcionários públicos como candidatos a prefeito e vice

Pela primeira vez o Município tem dois funcionários públicos como candidatos a prefeito e vice - Foto: Divulgação


Dar continuidade ao trabalho que vem sendo realizado pela atual gestão, mas com melhorias.

Essa é a proposta do candidato Nilson Alcides Gaspar (PMDB), que pela primeira vez disputa ao cargo de prefeito de Indaiatuba nas Eleições do dia 2 de outubro. 

Gaspar concorre ao cargo maior do Município ao lado de outro funcionário público, o vereador e médico ginecologista Túlio Tomass do Couto, também do PMDB.

Em entrevista ao Mais Expressão, na segunda matéria da série que o jornal faz com os candidatos à prefeitura de Indaiatuba, Gaspar conta que os primeiros dias de campanha estão sendo produtivos.

“A aceitação na rua está sendo muito boa. Isso mostra o quanto a população está preocupada com o futuro da cidade”, diz. “Os canais de informação estão deixando as pessoas mais ‘ligadas’ e conscientes também.”

Apesar de concorrer às Eleições pela primeira vez, o candidato do PMDB diz estar tranquilo e preparado para assumir o posto de prefeito de Indaiatuba. 

Tanta confiança se dá pelo fato de Gaspar ter sido secretário municipal de Urbanismo e Meio Ambiente e superintendente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), onde orgulha-se dizer que realizou mais de 41 obras. 

“Sei que ser prefeito é uma responsabilidade muito grande, mas estou tranquilo, pois fui preparado para isso há algum tempo”, diz. “Ocupei nesses últimos anos cargos que me deram conhecimento e tranquilidade para assumir tal função. Aprendi muito no Saae, que é uma autarquia com estrutura muito maior do que algumas prefeituras na região. Por isso a importância de dar continuidade ao governo, não podemos recomeçar do zero, temos que avançar.”

Plano 
Segundo Gaspar, seu plano de governo preza pela continuidade do trabalho realizado pela atual gestão, classificado por ele como “excelente”.

Uma das providências que o candidato considera de urgência é quanto ao transporte público, um dos setores que gera mais reclamação da população.

Gaspar reconhece que, por acordo entre o Município e a empresa responsável pelo setor, não há a possibilidade de quebra de contrato, a não ser de forma amigável ou pela Justiça, muito menos que se abra uma nova licitação para a vinda de mais uma empresa, já que no atual contrato há uma cláusula de exclusividade.

Mas para o candidato, o que está faltando mesmo é gestão da atual administradora. “De imediato quero tomar uma providência até o meio do ano que vem, já que não vem sendo oferecido um serviço de qualidade. Temos que cortar as ‘laranjas podres’ que estão atualmente na empresa”, diz Gaspar. “Vamos aumentar o tempo do cartão do vale transporte e também a frota de veículos.”

A ideia futuramente, segundo o candidato, é que se façam contratos de 60 meses com a empresa responsável pelo transporte, assim como ocorrer atualmente no contrato com a coleta de lixo.

Ainda na questão de mobilidade urbano, se eleito, Gaspar quer criar a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte. Atualmente tanto o trânsito quanto o transporte são "administradas" por outras secretarias. 

Tornando-se uma nova secretaria, segundo o candidato do PMDB, será possível colocar em prática as ações efetivas por um trânsito melhor. 

Uma das ações citadas pelo candidato é a criação de corredores exclusivos para ônibus, algo presente nas grandes cidades. “A ideia é que o trânsito em Indaiatuba consiga fluir cada vez mais, sem congestionamento. A cidade vem crescendo gradativamente e hoje conta com 240 mil veículos, 70 mil a mais do que há dez anos atrás”, calcula. 

Com a possibilidade de crescimento ainda mais elevado, Gaspar também vai solicitar que novos prédios e loteamentos deixem um recuo para vagas de estacionamento tanto para visitantes quanto para deficientes. 

Além da questão estrutural, o candidato do PMDB também vê como fundamental para melhoria no trânsito a questão educacional. 

Uma das ações previstas em seu governo é levar a “Cidadezinha do Trânsito” para as escolas municipais. 

Outra providência que deve ser tomada, como forma emergencial, é a criação de uma regulamentação para o uso de bicicletas motorizadas no Município. 

Área da educação também será prioridade no seu plano de governo

A educação também deve ser prioridade e está prevista no plano de governo do candidato a prefeito Nilson Gaspar (PMDB), caso seja eleito no dia 2 de outubro. 

Segundo o candidato, em entrevista ao Mais Expressão, a ideia é criar pelo menos, nesses quatro anos de mandato, de 5 a 6 creches e de 4 a 6 escolas. “Conseguimos em janeiro zerar o déficit nas creches, mas a população aumenta e temos que atender essa demanda, pois é um direito de todos”, reconhece. “Também vamos ‘lutar’ por pelo menos mais quatro escolas que funcionem em período integral, completando assim dez unidades em Indaiatuba.”

Para o candidato a prefeito, o método de ensino deve ser mais eficiente. Para isso, “discutirá” a possibilidade de incluir o aprendizado de outros dois idiomas e também promete reaver a grade curricular pedagógica, criando aulas mais atrativas e que incentivem os alunos ao prazer de estudar. 

Gaspar também vê a necessidade de “discutir, junto ao Governo Estado, a construção de novas escolas estaduais. “Todos sabemos que a situação do ensino no Estado não é dos melhores. É um desespero para os pais quando o filho sai das escolas municipais e vão para as estaduais”, lamenta. Outra providência, visando a melhoria do ensino, é municipalizar do 6º ao 9º.

Habitação 
Na área da habitação, apesar da entrega recente das casas do Parque Campo Bonito, Gaspar prevê em sua gestão a idealização de uma área que contará com casas e lotes urbanizados, totalizando 1,6 mil unidades, e que poderão ser adquiridos com regras de um financiamento próprio da Prefeitura. 

A área, segundo Gaspar, ainda não foi definida, mas deve ser na região do Campo Bonito.

Atualmente foi criado um fundo de habitação que já possui R$ 3 milhões em caixa. Esse valor será utilizado pela compra da área”, explica. “Entre as exigências, além de comprovar moradia há cinco anos na cidade, vamos aumentar também o limite da renda exigida para o financiamento, pois muita gente acabou ficando de fora na entrega das unidades do Campo Bonito.”

Saúde deve ter estrutura ampliada 

O setor da saúde deve ter sua estrutura ampliada no governo de Nilson Alcides Gaspar, candidato a prefeito de Indaiatuba pelo PMDB. 

Ainda nos seis primeiros meses de seu governo, caso eleito, o candidato quer inaugurar o anexo que vem sendo construído no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc) e que aumentará para 174 o número de leitos no hospital. 

Outra providência, segundo Gaspar, é trazer um hospital regional para a cidade, o que já está em conversa com o Governo do Estado. 

Novas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) também devem ser construídas, sendo as duas primeiras previstas para a região do Paulista e Colibris e UBS 1 ao lado do Hospital Dia, na antiga área da Central de Ambulâncias. 

Ainda em seu plano de governo, o candidato a prefeito prevê a construção de um centro de quimioterapia e radioterapia. 

Segundo Gaspar, tal investimento na saúde é de suma importância não só para atender os moradores locais, mas também de pessoas que vêm de outras cidades da região. 

“Hoje fazemos 90 mil atendimentos por mês, desses, 25 mil são de moradores de fora que procuram o nosso atendimento, buscam onde realmente a saúde funciona”, diz. “Mas atualmente a saúde em Indaiatuba está sobrecarregada, precisa de mais investimento, pois não podemos negar atendimento a ninguém.”

Além da parte estrutural, Gaspar também ressalta a importância de investir mais no profissional da saúde, com treinamentos e qualificação. 

Segurança 
Na área de segurança, Gaspar vê a necessidade de sempre aumentar a frota de veículos da Guarda Civil e também ampliação do número de guardas. Entretanto, o candidato a prefeito garante que irá cobrar mais do Governo do Estado.

“Quando os índices de criminalidade diminuem, o Estado entende que ‘tudo’ está muito bem. Mas vamos cobrar por aumento do efetivo e melhores condições aos policiais militares. Nossos guardas também necessitam de mais  valorização e vamos reaver a criação de um plano de carreira para a categoria”, garante Gaspar. 

Na área em que mais se orgulha, a questão hídrica do município deve continuar sendo exemplo para outros municípios.

No seu governo, Gaspar deve construir a Estação de Tratamento de Água (ETA) que atenderá os bairros Itaici, Videira, até a divisa com o Jardim Brasil. 

O candidato também deve realizar a substituição de 80 quilômetros de rede para evitar o desperdiço de água. “Hoje temos um taxa de perda de 37%. A ideia é chegar a 23% em cinco anos e depois reduzir para menos de 10% em dez anos”, projeta. 

Esportes
Para área do esporte, Gaspar pretende iluminar campos de futebol na cidade, promessa feita pela atualgestão e que ainda não foi concretizada, e a construção de novos polos esportivos que valorizem o esporte de alto rendimento da cidade. 

Se eleito, o candidato pretende ainda “desafogar” um pouco o Parque Ecológico, permitindo que a população utilize a área ao redor da barragem do Mirim para a prática de atividades físicas. Segundo Gaspar, tal “obra” já vem sendo feita no local.   
 



Galeria de mídia

Não há fotos e vídeos disponíveis.



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar
Frutos de Indaiá

Conheça o maior evento de premiação de Indaiatuba.

Frutos de Indaiá