02 de Jul de 2022
Central de Relacionamento

Cresce 186,5% número de casos de dengue

Elevação ocorreu em duas semanas; apesar disso, não há registro de zika, chikungunya ou febre amarela

 Publicado em  06/05/2022 às 08h49  Indaiatuba  Saúde


Funcionário da Prefeitura aplica a nebulização para combater a proliferação mais acelerada da doença

Funcionário da Prefeitura aplica a nebulização para combater a proliferação mais acelerada da doença
Foto: Eliandro Figueira - RIC/PMI

Hellica Miranda

hellicamiranda@maisexpressao.com.br

A Secretaria de Saúde de Indaiatuba atualizou, na última quarta-feira (4), o número de casos de dengue confirmados no município: o total divulgado na semana retrasada, que contabilizava 201 casos, mais que dobrou até o momento, somando 576 casos confirmados, aumento de 186,5% nessas duas semanas.

A cidade segue a tendência de todo o Brasil, que chegou, em quatro meses, ao mesmo patamar de casos de dengue de todo o ano passado: de acordo com o Ministério da Saúde, o país teve 544 mil casos em 2021. Este ano, já somava, até o dia 23 de abril, 542 mil casos confirmados da doença. O Estado de São Paulo é responsável pelo maior número de casos de dengue, com mais de 126 mil registros.

A Prefeitura está trabalhando para conter os casos fazendo fiscalizações e usando o projeto desenvolvido em parceria com a empresa de biotecnologia Oxitec. A iniciativa “Aedes do Bem”, como ficou conhecida, funciona modificando mosquitos Aedes Aegypti machos com um gene autolimitante, que faz com que ele, ao copular com uma fêmea selvagem, só tenha prole de machos. Como a fêmea é responsável por picar e contaminar o ser humano, o “Aedes do Bem” faz com que a população de mosquitos capazes de transmitir a doença diminua, prevenindo infestações não somente de dengue, mas também de outras doenças transmitidas pelo mosquito, como zika, chikungunya e febre amarela.

Indaiatuba é uma das cidades que, em parceria com a Oxitec, liberou mosquitos do bem pelo município, visando combater a proliferação de mosquitos transmissores da doença e, consequentemente, evitar aumentos de casos. As famosas “caixinhas brancas” em alguns postes da cidade contêm exatamente o inseto responsável pelo combate.

Prefeitura adota a nebulização e faz remoção de criadouros

A Prefeitura de Indaiatuba já toma outras atitudes para combater o avanço da dengue, que registra crescimento em uma estação fora do padrão — o mais comum é que aconteça no verão e primavera. Entre as medidas estão a visita casa a casa, responsável por fiscalizar os imóveis, que já passou por mais de 10 mil imóveis da cidade.

Outra medida é a realização de nebulizações e remoção de criadouros. A ação que acontece após a identificação oficial de transmissão em áreas do município. Com isso, o número de imóveis visitados superou os 13 mil e, em 33 destes, foram encontrados recipientes e/ou outros ambientes com larvas do mosquito da dengue.

Foram aplicados larvicidas no Residencial Indaiá, Jd. João Pioli e Jd. Morada do Sol, buscando combater o crescimento das larvas e o aumento populacional do mosquito transmissor.

A Prefeitura também registrou, até a última quarta-feira, 225 atendimentos a denúncias efetuadas acerca de possíveis áreas e/ou imóveis com focos e criadouros.

Galeria de mídia

  • Funcionário da Prefeitura aplica a nebulização para combater a proliferação mais acelerada da doença

    Funcionário da Prefeitura aplica a nebulização para combater a proliferação mais acelerada da doença
    Foto: Eliandro Figueira - RIC/PMI



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

Confira como foi o Frutos de Indaiá 2021.

COMPARTILHE