24 de Fevereiro de 2019
Central de Relacionamento

Aluno da USP participa de competição mundial de divulgação científica

Guilherme Defante Telles, que também é bolsista da Fapesp, foi o vencedor da final da etapa brasileira do FameLab 2018


15/05/2018 às 09h31

São Paulo    Educação

Estudante da Universidade de São Paulo e bolsista da Fapesp irá ao Reino Unido para a etapa internacional do FameLab

Estudante da Universidade de São Paulo e bolsista da Fapesp irá ao Reino Unido para a etapa internacional do FameLab - Foto: Divulgação


No próximo mês, o Brasil terá um representante no FameLab, maior concurso de comunicação científica do mundo e iniciativa do British Council realizada simultaneamente em 32 países. Guilherme Defante Telles, estudante de pós-graduação da Escola de Educação Física e Esporte da USP e bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), irá ao Reino Unido para a etapa internacional.

O estudante foi o ganhador do FameLab Brasil 2018. A final nacional foi realizada no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, em abril. O júri foi composto por sete representantes de instituições de incentivo à pesquisa e de divulgação científica.

Cada um dos onze finalistas precisou fazer a apresentação em até três minutos, sendo avaliados com base nos critérios carisma, conteúdo e clareza. O aluno da Universidade de São Paulo foi destaque ao abordar como a prática de exercícios físicos estimula a produção de exossomos (vesículas que carregam diversas moléculas, inclusive material genético), além de promover e regular a resposta imune.

Guilherme Defante Telles comentou a sensação antes de realizar a apresentação. “Estava confiante, mais tranquilo do que na semifinal, mas ao mesmo tempo tenso, porque tinha dúvida sobre o uso de um recurso que acabei usando, o aviãozinho de papel”, ressalta.

Durante a apresentação, o vencedor da etapa brasileira jogou um aviãozinho de papel para a plateia, com uma palavra escrita, para alguém pegar e ler. Ele atribuiu a boa performance à sensibilidade e aos conselhos que recebeu no treinamento antes da final.

Compromisso

De acordo com o diretor-presidente do British Council, Martin Dowle, a iniciativa é resultado do compromisso da entidade com as questões científicas. “Os conceitos estão cada vez mais complexos e o entendimento público nem sempre os acompanha. Há uma discrepância entre o campo científico e o entendimento da sociedade. O FameLab é uma contribuição do British Council para ajudar a mudar esse quadro”, explica.

Para concorrer no 3º concurso do tipo realizado no Brasil, o candidato deveria ser pesquisador (bolsista ou não) e enviar um vídeo, em português e inglês, com explicação de um conceito científico relevante para a sociedade, sem uso de edição ou dispositivos eletrônicos.

A competição contou, ao todo, com 119 inscrições. Para a semifinal, 30 foram selecionados, sendo escolhidos onze para a grande decisão. Toda a seleção durou cinco dias. Vale destacar que, entre uma etapa e outra, os participantes receberam treinamento de experts em comunicação científica da Inglaterra e do Brasil.

O FameLab 2018 teve apoio da Fapesp, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e do Museu do Amanhã.



Galeria de mídia

Não há fotos e vídeos disponíveis.



Comentários

*Importante

  • Todo comentário é de responsabilidade exclusiva de seu autor
  • Nenhum comentário expressa ou representa a opnião do nosso portal
  • Não use comentários para incitar ou promover atos difamatórios, preconceituosos, seja de qualquer raça, genêro, oriêntação, religião, deficiência ou de qualquer espécie e natureza
  • O comentário poderá ser excluído a qualquer momento, sem prévio aviso, caso infrinja o regulamento acima.

Frutos de Indaiá

Conheça o maior evento de premiação de Indaiatuba.

Frutos de Indaiá