08 de Ago de 2022
Central de Relacionamento

Primavera vota o seu futuro no próximo dia 11

Sócios discutem se aceitam ou não a implantação da sociedade anônima no futebol, o que deve reduzir tributos

 Publicado em  29/07/2022 às 09h04  Indaiatuba  Esportes


Empresário Nenê Zini

Empresário Nenê Zini
Foto: Divulgação

Lucas Mantovani

lucasmantovani@maisexpressao.com.br

Em meio aos jogos da Copa Paulista, o Primavera passa por uma votação que irá definir o futuro do clube para os próximos anos. O Fantasma agora irá votar a criação da sua sociedade anônima do futebol, a SAF. Segundo informações do clube, a proposta é que o grupo gestor atual permaneça por mais 10 anos. A parceria funciona desde 2019 e dela fazem parte o empresário Nenê Zini e o ex-jogador Deco.

A votação está marcada para o dia 11/08 e será constituída por uma assembleia, onde votam todos os sócios do clube. Se aprovada, os dois empresários ficarão responsáveis pela gestão do departamento de futebol do clube, o que já acontece na prática, uma vez que são os dois investidores que bancam o salário dos jogadores e a da comissão técnica do clube. A principal mudança com a introdução da SAF se dá na parte de tributação, sendo mais vantajoso do que as outras formas de sociedade.

Se na prática de gestão a aprovação não geraria uma mudança tão brusca, é na parte política que a SAF esbarra. Assim como em diversos outros clubes, a aprovação desse tipo de sociedade muitas vezes entra em conflito com uma forma mais personalista de gestão.

O presidente do conselho do clube, José Luiz Brito, apontou algumas questões do contrato. Segundo ele, uma das cláusulas garante a permanência do clube em Indaiatuba, uma vez que os ativos do estádio continuam sob o domínio do clube e não dos empresários. Ele também disse ser “totalmente favorável” à SAF e afirmou não haver uma alternativa diferente. “Todas as vezes que nós tentamos conduzir na base do esforço, a única coisa que conseguimos foi um rebaixamento. Com parcerias tivemos acesso. Só na paixão o futebol profissional não existe mais”.

Durante conversas informais com algumas pessoas que vivenciam o clube foi possível também perceber um tom de preocupação com a votação e o futuro do Fantasma, uma vez que a rejeição da proposta pode selar o fim da parceria existente hoje entre os empresários e o Primavera. Essa impressão também foi confirmada por Brito: “A impressão que ficou é que não sendo aprovada a SAF, a chance de eles irem embora existe”, comentou.

Organizada do clube é favorável à mudança

A Terror Fantasma, torcida organizada do Primavera, lançou um comunicado em relação ao processo de votação da SAF (Sociedade Anônima do Futebol). Na nota, a organizada informa confiar plenamente no grupo de investidores atuais e defendeu a aprovação da sociedade.

“A nossa posição é que, para termos um clube moderno e de primeira divisão, precisamos desse tipo de ajuda e ação. As glórias e conquistas que tivemos nos últimos 4 anos foram fruto de muito trabalho e tempo de várias pessoas e profissionais focados na área de futebol. E nosso glorioso Fantasma nunca teve esse tipo de trabalho a longo prazo. Sempre quando chegava um investidor, em algumas vezes até se conquistava o acesso, porém, depois jogava o clube às traças e ocorria o retrocesso. Não perderemos a nossa essência, pois o Primavera é um clube quase centenário que nunca debutou uma primeira divisão paulista e a cidade de Indaiatuba precisa disso”.

Ao final da nota, a Terror também mandou um recado aos conselheiros do clube: “Não vamos ser egoístas ao ponto de perdemos um patrocínio e um investidor. Futebol é um jogo de valores. Agradecemos o trabalho feito até hoje, mas precisamos de renovação e não de briga política”.

Time chega ao final do 1º turno na luta pela classificação

O Primavera entra em campo amanhã (30), às 15h, de olho em uma vitória para continuar a sua busca por uma vaga nas quartas de final da Copa Paulista. Ainda sem vencer em casa na competição, o time encara o jogo contra o XV de Piracicaba como crucial para os planos de classificação.

Com dois jogos disputados no Gigante da Vila, até aqui o Fantasma perdeu o primeiro para o Desportivo Brasil (3x1) e empatou o segundo, na ocasião contra o São Bento (0x0). A falta de uma vitória em casa contrasta com o alto desempenho da equipe de Wilson Júnior no Ítalo Mário Limongi pela A-2, quando o clube conseguiu 4 vitórias seguidas em seus domínios e saiu de uma condição de briga pelo rebaixamento para a classificação. É importante, no entanto, frisar que o time manteve a base, mas perdeu alguns jogadores que eram titulares durante o processo de transição dos jogos.

Apesar de terminarem ainda sem uma vitória, as duas partidas em casa foram completamente diferentes, principalmente se se julgar o desempenho em campo. Na estreia, contra do Desportivo, o clube sofreu na defesa e teve uma atuação bem abaixo do esperado. Os dois gols tomados ainda na metade do primeiro também complicaram a situação do clube na partida, que até tentou forçar algo na segunda etapa, porém sem sucesso. 

O jogo contra o São Bento, ao contrário, mostrou uma evolução do time, tanto na parte física quanto na parte tática. Com maior versatilidade, rapidez e variedade nas jogadas de ataque, graças a ida de Thiaguinho para a ponta direita. A defesa também parece ter se encontrado, não toma gol há duas partidas (São Bento e Rio Claro) e parece ter também já os seus jogadores iniciais definidos.

Galeria de mídia

  • Empresário Nenê Zini

    Empresário Nenê Zini
    Foto: Divulgação

  • Ex-jogador Deco

    Ex-jogador Deco
    Foto: Divulgação



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

Confira como foi o Frutos de Indaiá 2021.

COMPARTILHE