15 de Ago de 2022
Central de Relacionamento

Prefeitura prorroga o contrato com a empresa de ambulância por 2 meses

Prefeito diz que licitação está em andamento, porém gestão tem dificuldade para finalizar processos

 Publicado em  10/06/2022 às 09h51  Salto  Política


O prefeito Laerte Sonsin (PL), que segue com dificuldades para produzir licitações em áreas importantes de sua administração

O prefeito Laerte Sonsin (PL), que segue com dificuldades para produzir licitações em áreas importantes de sua administração
Foto: Foto: Reprodução

Lucas Mantovani

lucasmantovani@maisexpressao.com.br

A Prefeitura de Salto confirmou a renovação de um contrato com a empresa São Gabriel Saúde por mais dois meses enquanto trabalha em nova licitação. A contratada atual é responsável pelo atendimento móvel para pacientes que não apresentam risco à vida, em remoções simples e de caráter eletivo.

De acordo com dados disponíveis no portal da transparência do município, a empresa recebeu cerca de R$ 1,5 milhão para prestar o serviço nos últimos doze meses. O acordo seria encerrado no último dia 7, porém foi postergado por mais 60 dias.

A dificuldade nos prosseguimentos da licitação para a prestação de serviços das ambulâncias no município acaba se somando a outros exemplos que tem ocorrido no mandato do prefeito Laerte Sonsin (PL), eleito em 2020, desde então processos licitatórios para as áreas principais, como saúde e educação.

No começo de abril, a licitação para a compra de materiais escolares foi suspensa. De acordo com a Secretaria de Educação, o edital acabou sendo suspenso para alterações. “A Secretaria de Educação pretende retornar à licitação com a republicação ainda esta semana, para realização da sessão até o final da primeira quinzena de abril”. Até o momento, os alunos da rede municipal de Salto não receberam o material escolar.

O pregão para gestão do Hospital Municipal Nossa Senhora do Monte Serrat teve problemas judiciais. Quando Sonsin assumiu, o hospital estava sendo administrado pelo “Caminhos de Damasco”, vencedor de um contrato emergencial para prestação de serviços. O processo licitatório foi embargado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) após a empresa “Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Bernardo do Campo” entrar com representação contra o processo.

O próprio TCESP já havia condenado o Executivo Municipal em outro processo licitatório a uma multa de 100 Ufesps (equivalente a R$ 3.197,00). A condenação ocorreu após um descumprimento de decisão do Tribunal no pregão eletrônico 75/2021, que visava a contratação de uma empresa para área de informática. Laerte disse que iria recorrer da decisão.

Galeria de mídia

  • O prefeito Laerte Sonsin (PL), que segue com dificuldades para produzir licitações em áreas importantes de sua administração

    O prefeito Laerte Sonsin (PL), que segue com dificuldades para produzir licitações em áreas importantes de sua administração
    Foto: Foto: Reprodução



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

Confira como foi o Frutos de Indaiá 2021.

COMPARTILHE