27 de Novembro de 2020
Central de Relacionamento

Outubro Rosa e a importância do autoexame

A Médica ginecologista, Claudia Magaldi, fala sobre a prevenção do câncer de mama

 Publicado em  22/10/2020 às 22h17  Brasil  Saúde, beleza e bem estar


Drª Claudia Magaldi no Programa Mais Saúde com o Dr. Eduardo Santos

Drª Claudia Magaldi no Programa Mais Saúde com o Dr. Eduardo Santos
Foto: Reprodução

Denise Katahira
redacao@maisexpressao.com.br

O programa Mais Saúde com o Dr. Eduardo Santos recebeu a médica ginecologista, Claudia Magaldi, para abordar o assunto do mês: o Outubro Rosa que é voltado à saúde da mulher.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), somente neste ano foram registrados 66.280 novos casos de câncer de mama, liderando as estatísticas dos cânceres que mais atingem as mulheres. O câncer no colo uterino está em terceiro lugar com 16.590 novos casos em 2020.

As alterações nas mamas – sejam elas dores, secreção ou lesões – são responsáveis por cerca 15 milhões de consultas médicas ao ano. Cistos, nódulos e calcificações fazem parte dos principais achados clínicos.Para a ginecologista a prevenção pode mudar o rumo da história. “Quando descoberto precocemente as chances de cura são altas. Por isso é importante a mulher sempre realizar o autoexame e caso sinta algum nódulo, procure o seu médico”, orienta.

Causas

Segundo Claudia o câncer é uma doença multifatorial, porém alguns hábitos podem fazer com que a pessoa se torne mais propensa a desenvolver a doença como a obesidade, o sedentarismo, o consumo de álcool, entre outros.

“As chances também aumentam quando a primeira menstruação é muito precoce, ou quando a menopausa é tardia, acima de 55 anos. Os extremos das mulheres pode ser um fator de risco, mas não necessariamente terão algum problema de saúde”, explica. “Histórico familiar também deve ser levado em conta”.

O uso de anticoncepcional por um período longo da vida pode aumentar as chances da mulher desenvolver o câncer de mama, de acordo com a ginecologista. “Infelizmente quem toma pílula tem mais chances de desenvolver a doença, porém o anticoncepcional é importante para outras doenças, assim como evitar uma gravidez”, disse.

Segundo Claudia a pílula pode diminuir o risco de algumas doenças como o câncer de ovário, o câncer de endométrio e doença inflamatória pélvica. “Todo e qualquer medicamento contínuo deve ser acompanhado por um médico”, alerta.

Sinais

Os sintomas do câncer de mama incluem um nódulo na mama, secreção com sangue pelo mamilo, mudanças na forma ou textura do mamilo ou da mama, vermelhidão e inchaço. “Por isso o autoexame da mama e a visita regular ao ginecologista são importantes, pois qualquer alteração que seja percebida precocemente aumenta as chances de cura”, alerta a médica.

Exames

A realização do autoexame é recomendada para todas as mulheres maiores de 20 anos de idade. O autoexame deve ser feito entre o terceiro e quinto dia após o término da menstruação. “As mulheres que tomam anticoncepcional contínuo e após a menopausa devem escolher um dia por mês”, orienta Claudia.

O ultrassom da mama é feito em pacientes a partir dos 30 anos e a mamografia, em tese, a partir dos 40 anos. “Já aquelas que possuem histórico familiar devem iniciar os exames mais cedo e sempre ir ao ginecologista”, reforça.

Além disso, a amamentação também é considerada um fator protetor, segundo a ginecologista.“Dar atenção aos sinais emitidos pelo corpo são essenciais para prevenir e tratar qualquer problema”, finaliza.

Galeria de mídia

  • Drª Claudia Magaldi no Programa Mais Saúde com o Dr. Eduardo Santos

    Drª Claudia Magaldi no Programa Mais Saúde com o Dr. Eduardo Santos
    Foto: Reprodução



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

13 MAR 2021, Clube 9 - Indaiatuba

COMPARTILHE