23 de Março de 2019
Central de Relacionamento

“Me sinto injustiçado”, disse Reinaldo Nogueira sobre a condenação da Justiça

Ex-chefe do Executivo já ingressou com apelação junto ao TJ-SP


10/08/2018 às 10h32

Indaiatuba    Política

Reinaldo Nogueira pode recorrer da decisão da Justiça em liberdade

Reinaldo Nogueira pode recorrer da decisão da Justiça em liberdade - Foto: JME


A Justiça condenou o ex-prefeito Reinaldo Nogueira a 23 anos e 4 meses de prisão, em regime inicialmente fechado, além do pagamento de multas, por suposto crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, após a desapropriação de um imóvel adquirido em 2004 pelo pai dele, Leonício Lopes da Cruz. A decisão da 1ª Vara Criminal, que saiu na terça-feira, dia 7, diz que Nogueira pode recorrer em liberdade.
Em coletiva de imprensa realizada na manhã de ontem, dia 09, o ex-chefe do Executivo disse estar indignado com a decisão. “Já provei com documentos e testemunhas que sou inocente. Quanto a condenação já ingressei com apelação no Tribunal de Justiça de São Paulo e estou seguro com um resultado positivo”, disse.
A área em questão é onde será construído o Dimpe II (Distrito Industrial de Micros e Pequenas Empresas) que visa incentivar pequenos prestadores de serviços a instalarem suas sedes próprias em área apropriada para evitar a perturbação do sossego aos moradores de áreas residenciais da cidade.
Ainda segundo Nogueira uma perícia do Instituto de Criminalística mostrou que o valor pago pelo imóvel foi menor que o valor de mercado. “Me sinto muito injustiçado, pois a perícia provou que não foi observado superfaturamento, portanto ao contrário que o Ministério Público alegou não houve vantagem patrimonial indevida decorrente da desapropriação”, enfatiza.
O ex-prefeito ainda disse que área desapropriada para a construção do Dimpe II é um local considerado ideal, uma vez que está localizado em um ponto estratégico na cidade. “Os técnicos da Prefeitura realizaram todos os levantamentos e acharam pertinente por ser uma área de melhor aproveitamento, sendo 53% da área total”, explica.  “O imóvel foi adquirido pela municipalidade e passou a integrar o seu patrimônio e foi pago o preço justo”, completa.

Reinaldo Nogueira
Ainda segundo Nogueira, tudo começou após uma denúncia anônima, em período eleitoral. “Tive minha carreira política interrompida e tinha planos para 2018 (este ano). Minha vontade era a de concorrer a uma vaga no Senado e, em 2015, consegui dentro do partido, a vaga para disputar a eleição. A partir do momento que a Executiva Nacional do partido bateu o martelo garantindo que eu poderia fazer um planejamento para ser candidato em 2018 ao Senado, começou tudo isso aí. Até 2015, nunca tive uma acusação criminal”, conta o ex-prefeito.
“Essa desapropriação foi para o Dimpe II, em 2014, sendo que o Dimpe I foi feito na gestão do José Onério (ex-prefeito) e os valores arrecadados com a venda dos terrenos do Dimpe I, pela lei, só poderiam ser empregados no Dimpe 2, o que foi feito. Eu tenho provas materiais que o terreno não era da minha família”, garante Nogueira. “Meu foco, agora, é provar minha inocência na Justiça”.
Ainda de acordo com o ex-chefe do Executivo os planos para a carreira política, por enquanto, ficarão de lado. “Agora estou focado em provar a minha inocência e resolver tudo isso”, disse. Questionado sobre o impacto emocional, Nogueira disse que não está sendo fácil, pois ele não sabia que ao conseguir a vaga para o Senado estaria mexendo com pessoas tão grandes. “Eu não estava preparado para enfrentá-los. E hoje me apoio na minha família, na minha fé, nos meus amigos e nas pessoas que acreditam em mim”, finaliza.



Galeria de mídia

Não há fotos e vídeos disponíveis.



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar
Frutos de Indaiá

Conheça o maior evento de premiação de Indaiatuba.

Frutos de Indaiá