28 de Set de 2021
Central de Relacionamento

Indaiatuba enfrenta crise da pandemia com a abertura de novas empresas

Crescimento no primeiro semestre foi registrado na área de serviços e de comércio na comparação com o ano passado

 Publicado em  23/07/2021 às 10h55  Indaiatuba  Economia


O setor onde o aumento no número de novas empresas foi maior é o de serviços

O setor onde o aumento no número de novas empresas foi maior é o de serviços
Foto: Arquivo/Eliandro Figueira-PMI

Eloy de Oliveira
maisexpressao@maisexpressao.com.br

Nem a pandemia nem a crise gerada pela Covid-19 passaram ou estão perto de passar, mas Indaiatuba não para de crescer, apesar disso. Números da Prefeitura desta semana revelam que o primeiro semestre deste ano foi de aumento na quantidade de novas empresas na comparação com o mesmo período de 2020.

“O crescimento que observamos é muito bom e é fruto da força da nossa sociedade e da cidade, que está muito bem-organizada e com uma estrutura capaz de garantir sustentação constante para essa elevação no número de novos negócios”, disse Luiz Alberto Cebolinha Pereira, secretário de Governo da Prefeitura.

O setor onde o aumento no número de novas empresas foi maior é o de serviços. Nos seis primeiros meses do ano passado, a cidade registrou a abertura de 1.034 novas empresas nesse segmento. No mesmo período deste ano o número saltou para 1.634, uma elevação da ordem de 58,02%, com quase 600 novas.

O secretário atribui esse crescimento à própria pandemia, que gerou novas demandas de serviços, e até mesmo o reforço de outras que já existiam, como é o caso dos desenvolvedores de softwares, profissionais de logística e especialistas em e-commerce, além de personais, médicos e entregadores.

Comércio

Logo atrás dos serviços, onde a maioria dos novos negócios é formada por MEIs (Microempreendedores Individuais), ou seja, vários deles desempregados que se reinventaram, vem o comércio, que perdeu muitos postos de trabalho ao longo da pandemia, mas que vem se recuperando.

Os números da Prefeitura apontam para um crescimento de 32,10%. De acordo com a pesquisa, no primeiro semestre do ano passado, foram abertos 271 novos comércios na cidade, contra um total de 358 abertos neste ano.  Alguns desses comércios também vem da pandemia, como a venda de máscaras.

Por último, o investimento em novos negócios na área da indústria não teve o mesmo desempenho que os setores de serviços e comércio. Ao contrário dos demais, ele registrou uma pequena queda: foram 35 novas empresas abertas no primeiro semestre de 2020, contra apenas 31 no mesmo período desde ano.

Projeções

O aumento no número de novas empresas está ligado também a uma expectativa de melhoria na economia. Esse é o sentimento de empreendedores, ouvidos pelo Mais Expressão. A pesquisa IPC Maps 2021, da IPC Marketing Editora, vê crescimento no consumo.

O responsável pelo levantamento, Marcos Pazzini, afirmou que essa conclusão vem do aumento no número de novas empresas abertas na cidade ao longo do ano e da projeção de aumento de setores ligados à alimentação fora de casa, como bares, restaurantes e padarias.

A expectativa de crescimento do consumo para este ano em toda a Região Metropolitana de Campinas (Indaiatuba é a segunda em expectativa de consumo na RMC) é da ordem de 10,5% na alimentação fora do lar, ainda longe da recuperação total das perdas provocadas pela pandemia, mas em alta e consolidada.

Galeria de mídia

  • O setor onde o aumento no número de novas empresas foi maior é o de serviços

    O setor onde o aumento no número de novas empresas foi maior é o de serviços
    Foto: Arquivo/Eliandro Figueira-PMI



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

06 NOV 2021, Clube 9 - Indaiatuba

COMPARTILHE