27 de Outubro de 2020
Central de Relacionamento

Grupo busca auxílio para ONGs e comunidades indígenas

20 biólogos de Sorocaba resolveram ajudar os habitantes do Pantanal mato-grossense

 Publicado em  02/10/2020 às 22h47  Brasil  Meio Ambiente


O grupo de biólogos resolveu colocar mãos à obra para ajudar vítimas humanas e animais

O grupo de biólogos resolveu colocar mãos à obra para ajudar vítimas humanas e animais
Foto: Arquivo pessoal

Adriana B. Lourencini
rmc@maisexpressao.com.br

Um grupo de 20 biólogos de Sorocaba resolveu se unir para ajudar os habitantes do Pantanal mato-grossense, em virtude dos incêndios na região.

Eles formaram um mutirão chamado Salve o Pantanal, com o objetivo de angariar alimentos e materiais para ajudar ONGs e comunidades indígenas.

A equipe é encabeçada pelas biólogas Rayane Fernandes e Thais Gomes, que criaram perfis de divulgação da campanha nas redes sociais.

“A ideia surgiu a partir de uma conversa entre nós duas depois de ver uma reportagem na TV”, lembra Rayane.

Rayane diz que o grupo começou com a divulgação de canecas de uma ONG. “Eles tinham como meta vender pelo menos cem canecas, e o dinheiro arrecado seria pra auxiliar no regaste dia animais. A caneca deu muito certo, conseguimos vender 72”, revela a bióloga.

O objetivo da campanha é o de arrecadar o maior número de suprimentos, desde alimento não perecíveis, como higiêne pessoal, IPI's, medicamentos para curativo, soro e, principalmente, água. “Já começamos a receber muita coisa, e a ideia é encher uma carreta com suprimentos que deverá partir para lá até o próximo dia 12”, explica Rayane.

Vaquinha

Entre os itens mais solicitados na campanha estão os de primeiros socorros como pomada para queimadura, gaze, soro fisiológico; os materiais de proteção como perneiras, máscaras, óculos de proteção, camisetas UV, chapéus; além de sacos de lixo, álcool em gel, toalhas de papel e sabonete.

Para os animais atingidos pelo incêndio está sendo pedidos água mineral, frutas (melão, melancia, manga, goiaba etc.), pão seco, legumes e verduras, farinha de milho, soja, cana; e medicação que inclui anti-inflamatórios, gaze, soro fisiológico, álcool, e itens de atendimento de emergência.

As biólogas comentam que boa parte das doações tem sido em dinheiro. “Abrimos uma vaquinha que já arrecadou mais de R$ 4,5 mil. Conseguimos um nível inimaginável, se considerarmos que a campanha começou na semana passada”, comemora Rayane.

O link para doações em dinheiro é: http://vaka.me/1386788.

A campanha está no Facebook: 
https://www.facebook.com/mutiraosalveopantanal/photos/pcb.101314735071326/101314438404689/

Para saber como ajudar fale com as biólogas:
Itu – Ray Fernandes (11) 99505-5320; e Sorocaba – Thais Gomes (15) 99695-2937
 

Galeria de mídia

  • O grupo de biólogos resolveu colocar mãos à obra para ajudar vítimas humanas e animais

    O grupo de biólogos resolveu colocar mãos à obra para ajudar vítimas humanas e animais
    Foto: Arquivo pessoal



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar

Frutos de Indaiá

O Troféu Frutos de Indaiá tem o significado de sucesso e vitória. Uma premiação pelo esforço contínuo e coletivo em direção à excelência.

13 MAR 2021, Clube 9 - Indaiatuba

COMPARTILHE