04 de Julho de 2020
Central de Relacionamento

Comércio da cidade será reaberto a partir de 1º de junho

Indaiatuba está classificada na fase 2 (laranja) do plano de flexibilização do Estado

 Publicado em  29/05/2020 às 14h04  atualizado em 29/05/2020 às 14h06 - Indaiatuba  Cidades


Foto: ELIANDRO FIGUEIRA (RIC/PMI)

Adriana Brumer Lourencini

maisexpressao@maisexpressao.com.br

O comércio de Indaiatuba irá retomar as atividades a partir da próxima segunda-feira, dia 1º, conforme o plano de retomada consciente, divulgado pelo governo estadual. Em coletiva de imprensa ontem (28), o prefeito Nilson Gaspar anunciou as medidas que serão tomadas na fase inicial da flexibilização.

“As ações serão tomadas em conjunto com a Saúde, Vigilância Epidemiológica, governo do Estado e Ministério Público de Indaiatuba”, declarou Gaspar. “Vamos publicar o decreto na segunda-feira”, emendou.

O chamado Plano de Retomada Indaiatuba contempla a reabertura de concessionárias, escritórios, comércio de rua (lojas) e shoppings (das 10h às 18h), indústria não essencial e construção civil. Bares e restaurantes continuam operando apenas por delivery ou drive-thru. “Como se trata de um plano por fases, seremos avaliados novamente em 14 dias”, completou Gaspar.

“As restrições permanecem, alertou o prefeito. “Deverão ser respeitados o distanciamento social, o rigor no número de pessoas nos estabelecimentos, uso de máscaras e controle, por parte dos comerciantes, quanto ao distanciamento entre as pessoas.”

A RMC (Região Metropolitana de Campinas), que inclui Indaiatuba, foi classificada na fase 2 que é de Controle, cor laranja. Isso significa que a capacidade do sistema de saúde na região deve se manter com taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) entre 60% e 80%, e o número de leitos entre 3 e 5 por 100 mil habitantes.

A secretária de Saúde, Graziela Garcia, revelou que equipes da Vigilância irão percorrer a cidade, com o objetivo de orientar a população. “Estaremos promovendo ações de orientação sobre a síndrome gripal, por meio de carro de som e orientações por escrito”, explicou.

Os bairros serão divididos por região, e as visitas feitas em datas distintas:

- Região 1 - Morada do Sol – dias 1º e 2/junho

- Região 2 - Cpo Bonito - dias 3 e 4/junho

- Região 3 - Centro – dia 5/junho

- Região 4 – Parque das Nações – dias 8 e 9/junho

- Região 5 – Jardim do Sol - dia 10/junho

- Região 6 - Itaici – dia 12/junho

- Região 7 - Vila Maria Helena - dia 15/junho

Graziela salientou ainda que a quarentena continua. “O plano é por fases e, se não obtivermos os resultados esperados, poderemos regredir”, destacou. Hoje, Indaiatuba possui 244 casos confirmados de coronavírus, 13 internados e 22 óbitos. “Temos uma taxa de 85% de pessoas curadas, totalizando 209. O laboratório municipal tem estrutura diferenciada, e condições de processar mais de mil exames por dia – poucos têm essa condição”, ressaltou.

Flexibilização por etapas

Na quarta-feira (27), durante coletiva, o governador João Doria (PSDB) anunciou o Plano São Paulo – Retomada Consciente, que detalha as novas medidas para a flexibilização da reabertura da economia no Estado.

A partir de 1º de junho, na fase 1 (vermelha), os setores imobiliários, concessionárias, comércio de rua e shoppings centers poderão voltar a funcionar, de portas abertas, porém com restrições. Doria alertou que o protocolo sanitário deverá ser respeitado, com funcionamento em horário reduzido e capacidade máxima de 20%, além do uso obrigatório de máscaras de proteção, higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel, e o distanciamento de 2 metros entre as pessoas.

A fase 3 (amarela), permite a reabertura de bares, restaurantes e similares, porém, ao ar livre. Salões de beleza também podem reabrir, mas, com restrições de redução de horário e ocupação máxima de 40%. As duas últimas regras valem também para bares, restaurantes e similares, além do comércio de rua e shoppings centers.

A quarta etapa (verde) inclui as academias, que deverão funcionar em horário reduzido, com capacidade máxima de 60%. O aumento da capacidade de fluxo de pessoas vale também para os serviços e atividades já em funcionamento.

A última fase (5 – azul), classificada como normal controlada, reabre teatros, cinemas, atividades esportivas e eventos que geram aglomeração de pessoas. Para essa etapa ainda não foram especificados restrições e protocolos.

A evolução do vírus também será acompanhada. Os novos casos de covid-19 devem estar entre 1 e 2, por sete dias; e os novos casos de internação nos últimos 7 dias e anterior devem estar entre 1 e 2; já os novos casos de óbitos nos últimos 7 dias e anterior deve se manter entre 1 e 2. “O acompanhando será diário e, caso os números se mantenham estáveis, a região poderá avançar”, disse Doria.

O setor da Educação é o único que não tem previsão de retorno, devido ao fato de ser considerado como prioridade e demandar atenção especial. A expectativa do governo do Estado é a de que, até 20 de julho todos os setores e atividades comerciais estejam reabertos.

Galeria de mídia


  • Foto: ELIANDRO FIGUEIRA (RIC/PMI)



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar
Frutos de Indaiá

Conheça o maior evento de premiação de Indaiatuba.

Frutos de Indaiá