03 de Junho de 2020
Central de Relacionamento

Artrose: saiba o que é e quais são as causas

Médico ortopedista Dr. José Fábio Lana falou sobre a prevenção e o tratamento no Programa Mais Saúde

 Publicado em  16/05/2020 às 15h11  Indaiatuba  Saúde


Foto: Reprodução/Programa Mais Saúde

O programa Mais Saúde do Grupo Mais Expressão, apresentado pelo Dr. Eduardo Santos recebeu nesta semana o médico ortopedista Dr. José Fábio Lana onde abordou a doença que atinge uma parte da população, a artrose.

Conhecida por vários nomes como osteoartrose ou doença articular, a artrose é uma enfermidade reumática caracterizada pelo desgaste da cartilagem das articulações e por alterações ósseas em seu entorno.

A artrose, segundo o ortopedista, causa inflamação nas articulações, muitas vezes são progressivas e acaba limitando e atingindo diretamente a qualidade de vida das pessoas. “A inflamação gera dor e causa muito desconforto. E quando não tratada de forma correta pode comprometer a coluna, lombar, punho e mãos”, alerta o médico.

Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, em torno dos 75 anos de idade, 85% das pessoas de ambos os sexos têm alguma evidência de artrose, tanto na radiografia quanto no exame clínico, embora apenas de 30% a 50% se queixem de dor crônica.

Para Lana uma das principais causas da artrose é má alimentação e o sedentarismo. “Quando se tem uma dieta equilibrada rica em fibras e proteínas combinada com atividade física as chances de desenvolver a artrose é mínima”, explica.

Ainda segundo o ortopedista existem dois tipos de artrose. A artrose mecânica pelo uso excessivo de uma ou mais articulações e que também pode aparecer devido ao envelhecimento. “Também é comum pessoas da mesma família com artrose devido o fator da hereditariedade”, explica.

E há também a artrose metabólica quando o individuo tem alguma doença pré-existente como diabetes, obesidade, entre outros. “Então tudo que o cardiologista indica para seu paciente que é uma boa dieta e atividade física, o ortopedista também deve indicar, pois tem uma ligação direta os problemas do coração e a inflamação das articulações”, enfatiza.

Tratamento

Segundo o ortopedista o uso de anti-inflamatório deve ser controlado mediante receita médica, pois o uso excessivo pode beneficiar um problema, porém causar muitos outros. “O uso excessivo de anti-inflamatório tem relação com o aumento do número de mortes no mundo, pois muitas pessoas utilizam de forma errada. Esse tipo de medicamento deve ser ingerido no máximo pelo período de cinco dias, caso não resolva, o correto é buscar ajuda médica”, salienta.

A artrose ela é descoberta através do ultrassom que é capaz de mostrar o local exato da inflamação, e o primeiro tratamento sempre será mais conservadora com o uso de medicamentos, suplementos, fisioterapia, dieta e atividade física. “Caso ainda assim não ocorra uma melhora ai sim o paciente pode estar indo para a cirurgia”, disse o médico. “Diferente dos jogadores de futebol que precisam de uma recuperação rápida, devido à pressão do clube para que o jogador volte o quanto antes a atuar em campo. Nesse caso sempre ocorre o tratamento mais invasivo devido ao pouco tempo de tratamento e recuperação”, completa.

Ainda de acordo com o ortopedista para manter a saúde articular é necessária uma combinação de musculação, hidroginástica ou natação, ciclismo e pilates. “O pilates ajuda e muito, pois trabalha a musculatura que os outros exercícios não conseguem atingir que é a musculatura interna. A atividade trabalha a postura e ajuda a coluna que é sustento do corpo”, explica.

Lembrando que a artrose não tem cura, por isso o tratamento visa e traz o alívio do quadro doloroso, maior mobilidade articular  e melhora na qualidade de vida e pode ser através de medidas medicamentosas e de reabilitação física. “A atividade física regular é essencial, bem como uma alimentação regrada”, reforça o ortopedista.

Sobre o médico ortopedista Dr. José Fábio Lana

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG (1993), com Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia também pela UFMG.  Dr. Fábio possui especialização em Traumatologia Desportiva, Cirurgia do Ombro e Cotovelo, Cirurgia Artroscópica, Cirurgia do Joelho e Fellowship em Medicina Esportiva realizado em Barcelona, na Espanha.
Dr. José Fábio Lana é reconhecido por seu trabalho nas áreas de Ortopedia e Traumatologia, Medicina Esportiva e Ultrassonografia Musculoesquelética com foco no tratamento da Dor. O médico também desenvolve projetos de pesquisa em Terapia Celular, atuando principalmente nas áreas de aplicação de Enxertos Biocelulares: Plasma Rico em Plaquetas (PRP) e fatores de crescimento, bem como concentrado de células mononucleares da medula óssea em regeneração de lesões musculoesqueléticas. É autor principal do livro PRP - Plasma Rico em Plaquetas.

Atualmente desenvolve projetos de pesquisa em Terapia Celular, atuando principalmente nas áreas de aplicação de Bioenxertos Celulares Autólogos, Plasma Rico em Plaquetas, Células Tronco, Concentrado de Células Mononucleares, Otimização e Padronização das técnicas de Terapia Celular para regeneração de lesões agudas, crônicas e degenerativas do aparelho locomotor. Atua na área de Ortopedia e Traumatologia, Medicina Esportiva e Ultrassonografia Musculoesquelética direcionada para tratamento da Dor.

Instituto do Osso e da Cartilagem

O Instituto do Osso e da Cartilagem (IOC) onde o Dr. José Fábio Lana atende busca oferecer tratamentos atualizados, individualizados e completos nas áreas de Ortopedia, Traumatologia, Medicina Esportiva, Medicina Regenerativa, Clínica da Dor e Ultrassonografia Musculoesquelética. Sob o comando do ortopedista Dr. José Fábio Lana, a clínica é referência no tratamento não cirúrgico da Artrose, utilizando os tratamentos específicos para a gestão dessa patologia e devolvendo ao paciente qualidade de vida com saúde.

 

Galeria de mídia


  • Foto: Reprodução/Programa Mais Saúde



Comentários

*Leia o regulamento antes de comentar
Frutos de Indaiá

Conheça o maior evento de premiação de Indaiatuba.

Frutos de Indaiá